LUCIA BARRENECHEA e HUGO PILGER - PRESENÇA de VILLA-LOBOS.jpg

MAIS PRESENÇA DE VILLA-LOBOS

Em comemoração à SEMANA DE ARTE MODERNA de 1922, a série trás ao público uma das obras mais comentadas de Villa-Lobos, sua Sonata N° 2, aonde o cellista Hugo Pilger e a pianista Lúcia Barrenechea investigam as influências a musica de Villa-Lobos na musica de grandes compositores.

Baseado na tese de mestrado do violoncelista Hugo Pilger, "Mais Presença de Villa-Lobos" completa a jornada musical deste virtuoso músico, aliado ao belíssimo piano de Lúcia Barrenechea, em busca das influências recebidas pelo nosso compositor maior, o Maestro Heitor Villa-Lobos, assim como sua influência na obra de grandes músicos brasileiros, como; Tom Jobim, Radamés Gnattali, Guerra Peixe, Alberto Nepomuceno, Camargo Guarnieri, José Guerra Vicente, Alceu Bocchino, José Vieira Brandão, Francisco Mignone, além de obras magnânimas do nosso Villa.

Sua música é investigada e interpretada por nossos protagonistas observando as influências incontestes da música de Villa-Lobos em canções populares e emblemáticas, como por exemplo, Modinha e Canta Canta Mais de Tom Jobim e Vinícius De Moraes, fãs confessos do Maestro.

Mais do que tudo, com as comemorações do Centenário da SEMANA DE ARTE MODERNA de 1922 em São Paulo, Mais Presença de Villa-Lobos trará ao público uma das obras mais comentadas de Villa-Lobos, sua Sonata N° 2 que rendeu à Villa-Lobos a admiração dos irmãos Guinle que vieram a patrocinar sua primeira viagem à Paris, aonde, mais tarde, Villa-Lobos seria consagrado como um dos maiores gênios musicais do século XX.